UNIÃO FEMININA DO CAMPO DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ITACIBÁ – UFECADI

Coordenadoras

Maria Sirlene Scalfoni Jardim

Rosália Maria de Souza Galli

Círculo de Oração

Coordenadoras

Marilza Alvarenga Miranda

Carmelita Rosa de Souza

Maria do Carmo da V. Valeriano

O CÍRCULO DE ORAÇÃO é formado por irmãs que têm como objetivo ORAR em favor da igreja, do ministério e da sociedade. E, muitos tem sido os testemunhos de bênçãos recebidas, pela intercessão destas servas do Senhor. Este grupo de mulheres está estruturado em todas as nossas igrejas e semanalmente elas se encontram para o MOMENTO DA ORAÇÃO e meditação na Palavra de Deus.

 

Venha participar de um destes encontros, e torne-se também uma “MULHER DE ORAÇÃO”.

Conhecendo o Círculo de Oração

Uma obra de fé, intercessão e bênção para o povo de Deus

Albertina Bezerra Barreto, fundadora do Círculo de Oração

ALBERTINA BEZERRA BARRETO, aceitou a Jesus aos 13 anos. Crente fiel e dedicada, participava do coral e ensinava na Escola Bíblica Dominical. Casada com Florismundo Barreto Montenegro, lhe nasceu Zuleide e Josival, este reside em Brasília e lhe deu oito netos e quatro bisnetos.

           Iniciou também o Círculo de Oração em João Pessoa – PB, onde dirigiu 14 anos e incentivou a abertura do trabalho em Natal – RN, Bahia e Belo Horizonte – MG

           Em março de 1942, Albertina Bezerra Barreto, membro da Assembleia de Deus de Recife (PE), convidou algumas irmãs para a ajudarem em oração, na congregação do bairro da Casa Amarela, em favor de sua filha Zuleide (Ledinha), que se encontrava enferma. A menina não andava nem falava, e os médicos diziam que ela iria viver apenas oito anos. Sete mulheres se prontificaram: Cecita Colaço, Malphara Bezerra, Maria do Carmo, Antonia Viegas, Ana de Souza, Otávia Pessoa e Maria José. Quanto à enfermidade de Zuleide, houve uma profecia: Essa enfermidade não é para a morte, mas para glória do meu nome. Fui Eu, quem gerou essa criança, para que, por meio dela, fosse aberto esse trabalho”. Zuleide cresceu, andou e viveu 49 anos. Estava assim iniciada uma nova e marcante atividade na igreja evangélica brasileira, o Círculo de Oração.

           Relembrando as palavras proféticas na primeira reunião, sobre o divino propósito, testemunhou irmã Albertina:” –Disse-me Deus: Era isso que Eu queria que tu fizesses, porque por meio de tua filha realizarei uma grande obra. E tão grande que tu não podes imaginar”.

 A escolha do nome

           O nome “Círculo de Oração”, segundo a fundadora, Albertina Bezerra Barreto, foi inspirado num folheto que lera, cujo texto explicava que a oração era como um círculo nos céus: “Quando estávamos orando, lembrei-me da mensagem e disse: – Vamos circular os céus com as nossas orações”.

                   Também quanto ao nome “Círculo de Oração”, existe referência anterior a 1942, com o boletim editado em Curitiba (PR), intitulado Círculo de Oração. Ele circulou pelos anos de 1940 e 1941. Seus editores eram um missionário congregacional e um pastor presbiteriano, e por se tratar de uma publicação de caráter pentecostal, ambos foram, mais tarde, excluídos de suas denominações e fundaram a Igreja Evangélica Apostólica.

 

 A organização e expansão nacional

          As reuniões de oração receberam todo o apoio, tanto do pastor da igreja na época, José Bezerra da Silva, como de sua esposa, Malfara Bezerra, além de vários outros crentes. À partir de então, o Círculo de Oração com mulheres, um dia na semana, normalmente das 7h00 às 17h00, com oração, pregação da Palavra, testemunhos e batismos com o Espírito Santo, passou  a ocorrer em todas igrejas da capital e do interior do Estado. O Círculo de Oração tornou-se um dos maiores trabalhos da história da Assembleia de Deus pernambucana.

           As reuniões de Círculo de Oração foram implantadas em todas as igrejas Assembleias de Deus no Brasil. Até outras denominações adotaram esse modelo de trabalho de oração. O Círculo de Oração se expandiu também em outros países como Argentina, Estados Unidos, alguns países da África e América Latina. Esse crescimento e sucesso devem-se ao esforço de abnegadas irmãs que “movem a mão de Deus” com orações, socorros, clamor pelos lares, apoio social e visitas a doentes em domicílios e hospitais. Embora, na visão original, a direção dos círculos de oração tenha sido entregue às mulheres, há lugares onde eles são dirigidos por homens.

 

 Curas, milagres e testemunhos de vitórias

           A trajetória dessa obra de oração na igreja Assembleia de Deus no Brasil tem sido grandemente marcada por milhares de curas, milagres, batismos com o Espírito Santo e restauração de vidas.

          O Círculo de Oração chegou aos cem anos das Assembleias de Deus consolidado como um dos maiores movimentos de oração e intercessão da igreja evangélica brasileira.